Você sabia que todo MEI tem direito a 11 benefícios? Veja lista completa


O Registro MEI formaliza a atividade do trabalhador autônomo, fazendo com que esse cumpra deveres trabalhistas e receba uma série de benefícios.

O microempreendedor individual (MEI) é um trabalhador autônomo com registro formal e direito a vários benefícios. De acordo com o Mapa de Empresas, divulgado pelo Ministério da Economia, o Brasil somou 11,2 milhões de MEIs em 2020. Esse número equivale a 56,7% das empresas abertas no país atualmente.


O percentual calculado demonstra uma tendência no mercado de trabalho brasileiro que foi impulsionada pela pandemia. Como muitas pessoas perderam o emprego e/ou a renda durante a crise de saúde, encontraram no empreendedorismo uma forma de sobreviver.


No entanto, a atividade autônoma informal faz com que o trabalhador não tenha acesso a uma série de garantias, como a aposentadoria, por exemplo. Ao se registrar como MEI, essa pessoa passa a ter que cumprir com uma série de deveres trabalhistas e recebe o direito a 11 benefícios.


Como funciona o registro MEI?

Para o trabalhador autônomo se formalizar, o primeiro passo é verificar se sua atividade está contemplada entre as categorias oficiais. Depois disso, é só acessar o portal do governo, clicar em “Formalize-se”, fazer o login e preencher o formulário com seus dados pessoais e profissionais.


Vale ressaltar que é preciso cumprir alguns requisitos para poder se tornar MEI. Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é necessário:

  • Ter faturamento de até R$ 81 mil por ano ou de R$ 6.750 mensais;

  • Não ser titular ou sócio de outra empresa já existente;

  • Contratar, no máximo, um funcionário pagando um salário mínimo ou o piso da categoria.


Quais obrigações o MEI tem?

Ao fazer o registro de microempreendedor individual, o trabalhador deve arcar com um valor mensal do Simples Nacional. Todo MEI precisa pagar R$ 60,60 pelo Documento de Arrecadação Simplificada (DAS) mais o adicional pela categoria. Esse deve ser de R$ 1 para comércio ou indústria (ICMS) ou de R$ 5 para serviços (ISS).


O recolhimento é feito como contribuição ao INSS para garantir os direitos e benefícios do empreendedor. Sendo assim, são obrigações do MEI:

  • Preencher o relatório de despesas brutas todo mês;

  • Pagar o DAS via débito automático, on-line ou por meio de emissão de boleto;

  • Enviar a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN);

  • Emitir de notas fiscais quando necessário, em vendas e prestação de serviços.


Quais os direitos do MEI?

O trabalhador que preencher todos os requisitos, conseguir fazer o seu registro e cumprir com suas obrigações passa a ter direito a uma série de garantias. Todo MEI tem acesso a 11 benefícios trabalhistas:

  • Aposentadoria por idade ou invalidez. O microempreendedor só pode aposentar por tempo de contribuição se complementar 15% do valor mensalmente ou no momento de solicitar a aposentadoria;

  • Auxílio-doença, tendo direito a afastamento remunerado por problemas de saúde;

  • Salário-maternidade;

  • Cobertura da Previdência Social estendida ao dependentes;

  • Auxílio-reclusão;

  • Pensão por morte para dependentes;

  • Inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) de forma gratuita. Isso permite que o trabalhador abra conta em banco e tenha acesso a crédito específico, com juros mais menores e condições especiais;

  • Modelo simplificado de tributação, ficando isento do pagamento de tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL) por estar enquadrado no Simples Nacional;

  • Possibilidade de negociação com órgãos públicos;

  • Emissão de nota fiscal;

  • Apoio técnico e suporte do Sebrae, que presta serviços de orientação específicos.


Por: Isadora Tristão

Em: https://concursosnobrasil.com/voce-sabia-que-todo-mei-tem-direito-a-11-beneficios-veja-lista-completa/?amp